domingo, 3 de janeiro de 2010

Quem és tu



Quem és tu que assim vens pela noite adiante
Pisando o luar branco dos caminhos
Sob o rumor das folhas inspiradas?

A perfeição nasce do eco dos teus passos
E a tua presença acorda a plenitude
A que as coisas tinham sido destinadas

A história da noite é o gesto dos teus braços
O ardor do vento a tua juventude
E o teu andar é a beleza das estradas.




Sophia de Mello Breyner
Fotografia: Maremfrente.

3 comentários:

Sunshine disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Sunshine disse...

Como sempre, gosto muito da foto. É uma flor?
O poema, que desconhecia, fez-me lembrar outro da mesma escritora:

MARINHEIRO REAL
Vem do mar azul o marinheiro
Vem tranquilo ritmado inteiro
Perfeito como um deus
Alheio às ruas.

Feliz 2010!
beijinhos com raios de sol

João Rodrigues disse...

Uma flor do campo, sim.
Não tinha jardim, trouxe-a até aqui. E que bem ficou...
Obrigado.
Bjis.